Peças
>>  Fiação Sintética


 
   

Cód:HS.SA

Bobinadeira Comoli - Série S

     
 


 
 

Bobinadeira HS.SA


As bobinadeiras série S são a nova geração da tecnologia RPCHS disponível com troca de bobina automática ou semi-automática.

A máquina foi desenvolvida para bobinar fios químicos, fibras sintéticas,filamentos sintéticos contínuos como poliamida, poliéster, polipropileno, acetato, etc. Pode ser empregado em estiro-retorcedeiras ou fiação direta de polipropileno, acetato e outros processos.

A bobina é acionada com velocidade constante por um rolo de arraste. O excêntrico é acionado separadamente e controlado com sistema de freio regulado eletronicamente.
As bobinadeiras da série S estão disponíveis nas versões, HS, HSA, HSSA, SA e versão A, dependendo do nível de automatização e da velocidade requerida.

A versão H foi desenvolvida principalmente para aplicações em linhas de fiação com velocidades mais altas e comando individual de acionamento.

As bobinadeiras da série S podem produzir tubetes acima de 16 kg em tubetes de papelão com fios acima de 2.500 deniers.

Todas as características da velha RPC.HS (troca automática) e RPC (troca manual) foram transferidas para essa nova versão.

Todas as características principais como velocidade, comprimento do fio, entre outras, devem ser selecionadas do painel de controle individual ou central. Os motores, secionais ou centrais como no caso da SA e versão A ou individual como o motor da versão HS, são controlados por sistema de inversores, com programas diferente anti-escorregamento e programa individual Andromeda.

A pressão de contato é controlada pneumaticamente, durante todo o enrolamento do tubete, contribuindo para a formação de bordas suaves. A tensão de bobinamento uniforme permite ótimas propriedades de desenrolamento.

A automação total das seqüências, como apresentado no próximo capítulo, é controlada por um PLC centralizado, seccional ou individual.

SA seqüência de troca da bobina semi-automática

O princípio de automatização é baseado em uma troca manual e parada parcial da bobinadeira onde o operador pode inserir o fio minimizando tempo de troca e desperdício. 

Essas bobinadeiras são equipadas com um sistema que avisa a troca semi-automática (SA). O operador recebe um alarme do temporizador e corta o fio com uma pistola de ar. Um pequeno PLC (opcional) supervisiona a quebra do fio e posiciona o tubete vazio colocado no braço da frente. A seqüência de troca de bobinas na bobinadeira desconecta o tubete cheio do excêntrico e retira o tubete. Os braços de sustentação do tubete se abrem e o tubete cheio é descarregado e trocado pelo tubete vazio (Figura 2).
Os braços de sustentação do tubete fecham e o tubete vazio é encostado ao excêntrico e acelerado. O operador deve inserir o fio da pistola de ar na reserva localizada na lateral do tubete, minimizando tempo e desperdício de fio.



HSA e A: seqüência da troca automática de tubete

O princípio da automação é baseado no sistema aspirador e cortador, que segura o fio durante
a troca do tubete.

As seqüências da troca da bobina são:
(1) O fio rodando com o tubete cheio, o temporizador, o contador métrico ou a seqüência de sinal inicia o processo de troca da bobina;
(2) O fio é retirado do vai-vém e cortado pelo sistema aspirador e cortador.
(3) O tubete cheio é retirado do excêntrico e um sistema de freio pneumático da bobinadeira para o tubete cheio.
(4) Os braços de sustentação do tubete abrem e o tubete cheio escorrega pela gaiola. Um mecanismo de mola insere o tubete vazio na posição dos braços de sustentação do tubete.
(5) Os braços de sustentação do tubete fecham e um novo tubete é encostado ao excêntrico. Assim que o tubete alcança velocidade, o fio é transferido através de uma barra para o tubete vazio.
(6) Depois de conectado o fio é transferido ao sistema de vai-vém automaticamente. 

Todas as funções são monitoradas e controladas via PLC e as funções são ativadas mecanicamente e pneumaticamente. Esse sistema pode ser aplicado às bobinadeiras RPC e RPC.T com dois tubetes por conjunto e na velocidade da bobinadeira RPS.HS.

S.... bobinadeiras série:

.... HS: troca manual – 1 fio – acionamento individual;
.... HSA: troca automática – 1 fio – acionamento individual
...  HSSA: troca semi-automática – 1 fio – acionamento individual;
...  SA: troca semi-automática – 3 a 6 fios – acionamento em grupo (1.500 m/min);
.... A: troca automática – 3 a 5 fios – acionamento em grupo (1.500 m/min);
Segmento de mercado: Bobinadeira PES, PA,PP, fiação PP, fiação de acetato, outros

Tipo de bobinamento____________________ Randomizado
Faixa de título___________________________ 20 ÷ 2500 den
Tubete por bobinadeira___________________ 1
Comprimento do tubete__________________ 250 mm
Diâmetro do tubete_______________________ 94 x 104 x 290 mm ( di, de, largura)
Formato da bobina______________________ Cilíndrico
Velocidade da bobinadeira________________ 250 ÷ 1500/2500 m/min
Sistema de acionamento_________________ Fricção
Sistema vai-vem_ _______________________ Excêntrico + guia-fio
Controle de velocidade__________________ Inversor
Sistema de monitoração de produção______ Opcional

Sistema de troca de bobina_______________ Manual/ Semi-automático/automático



 
 
 

  Conheça mais produtos desta linha

 
 

        • Produtos da mesma Subcategoria

 
 

        • Produtos do Fabricante

 
 
 
 
Fale Conosco voltar

 
 

Rivitex Com. Imp. e Exp. Ltda

Rua Jose Eugenio Padoan, 15 | CEP 04926-060 | São Paulo/SP

Fone (11) 5517-6082 | Fax (11) 5517-7257

Email: rivitex@rivitex.com.br