Pilosidade na Descentralização dos Anéis nos Filatórios de Anéis
     

Pilosidade na Descentralização dos Anéis nos Filatórios de Anéis


Introdução

A pilosidade tornou-se um parâmetro extremamente importante tanto na fiação compactada como na fiação convencional de filatórios de anel.

No contexto de tecnologia têxtil, a pilosidade é bem definida:
Refere-se aos pedaços de fibras e laçadas, que não estão incorporados no corpo do fio e assim sobressaem do fio.

A pilosidade pode ser medida por diversos equipamentos diferentes. A medição pode ser por um número relacionado a distância específica do corpo do fio ou pelo princípio de avaliação integral de dispersão da luz de todos os pedaços de fibras e laçadas salientes como um número adimensional.

Essa importante característica influencia a qualidade e o custo, sendo essencial no processo seguinte como tecelagem, malharia e tinturaria.

Independentemente do tipo de fiação e processo de medição, a menor variação em pilosidade entre duas espulas, resulta em uma variação na aparência do tecido.

Limitar a pilosidade e sua variação entre as posições individuais do filatório ao mínimo torna-se uma meta de grande importância.

Influência de anéis não centralizados no filatório de anéis

Um fator de grande influência no parâmetro de pilosidade é a centralização ótima do fuso no filatório de anéis, tanto no processo de fiação convencional como no processo de fiação compactada. Dessa forma todas as posições de fusos no filatório devem ser perfeitamente centralizadas.

O pré-requisito para numa centralização ótima dos anéis são anéis que foram produzidos de acordo com os mais altos padrões de qualidade e manufaturados com as mais rígidas tolerâncias no quesito arredondamento, regularidade e concentricidade.


Procedimento do teste e avaliação

Foram produzidos um determinado número de fios de algodão título Ne30, fiação convencional com variação precisa de centralização dos anéis (medidos com a ferramenta de medição de centralização Center P+).

A qualidade do fio obtido foi testada com os seguintes instrumentos:

- Pilosidade UT4 e Zweigle;
- Irregularidade do fio UT4;
- resistência a tração Tensojet.

Nenhuma anormalidade pode ser observada em relação aos valores de IPI (pontos finos, pontos grossos e neps). Puderam ser observados somente desvios menores em irregularidade, resistência a tração e alongamento.

Considerando a pilosidade,  a medição feita com os dois instrumentos de pilosidade demonstra a deterioração devido a centralização insuficiente dos anéis.

Os gráficos demonstram claramente como a pilosidade cresce com o aumento da descentralização. Quando o centro do anel deriva em torno de 0,4 mm (medição feita com o aparelho de medição Center P+) do centro teórico, o valor da pilosidade deteriora de 0,8 a 1,0 pontos.


Resultado de Uster e Zweigler fiação convencional

 

 

Resultado Uster e Zweigler fiação convencional

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 















Conclusão

A centralização insuficiente do anel de fiação influencia o valor de pilosidade do fio fiado, em função da extensão da descentralização.

Para obter parâmetros de pilosidade ótima no filatório de anéis e, particularmente, entre um e outro fuso, é necessário centralizar os anéis com a mais alta precisão possível.

 

Original de Brigitte Moser – Spinnovation no.29
Tradução Thomas Schwarzbach

 
comentários: 0

 
 
 
 

        • Conteudos da mesma Categoria

 
 
 
 
 

Rivitex Com. Imp. e Exp. Ltda

Rua Jose Eugenio Padoan, 15 | CEP 04926-060 | São Paulo/SP

Fone (11) 5517-6082 | Fax (11) 5517-7257

Email: rivitex@rivitex.com.br

desenvolvido por